Parlapatões

Parlapatões revistam Angeli,  um espetáculo com a cara de São Paulo, uma revista rock’n roll

"Parlapatôes revistam Angeli" um espetáculo com a cara de São Paulo, uma revista rock'n roll.

Parlapatões – o chapéu, o tijolo e a flôr

Espaço Parlapatões. Praça Franklin Roosevelt, 158, tel. 3258-4449
sábados até dia 27/07 (sábado) – 23h59 – Parlapatões Revistam Angeli
pode ser comprado com antecedência em www.ingerssorapido.com.br
Os comediantes do grupo Parlapatões encenam personagens do cartunista Angeli como Rê Bordosa, Meia Oito, Bob Cuspe e Os Skrotinhos, entre outros. Com trilha sonora de Branco Mello (Titãs) e de Émerson Villani (Funk Como Le Gusta) e direção do parlapatão Hugo Possolo, é uma revista rock’n roll que homenageia um artista ativo, criativo, polêmico, político, constante e muito importante da história recente do humor no Brasil.
Direção: Hugo Possolo Elenco: Raul Barretto, Paula Cohen, Hugo Possolo, Rodrigo Mangal e Hélio Pottes
De Wikipedia:

Angeli
Arnaldo Angeli Filho

Nascido em São Paulo,  31 de Agosto de 1956
Local São Paulo, Brasil

Site oficial www2.uol.com.br/angeli

Arnaldo Angeli Filho um dos mais conhecidos chargistas brasileiros.
Começou a trabalhar aos catorze anos na revista Senhor, além de colaborar em fanzines. Em 1973 foi contratado pelo jornal Folha de São Paulo até hoje. Desde os anos 80, Angeli vem desenvolvendo uma galeria de personagens famosos por seu humor anárquico e urbano; entre eles se destacam
o esquerdista anacrônico Meia Oito e Nanico,
o seu parceiro homossexual enrustido (mas não muito);
Rê Bordosa, conhecida como a junkie mais “porralouca” dos anos 1980;
Luke e Tantra, as adolescentes que só pensam em perder a virgindade;
Wood & Stock, dois velhos hippies que deixaram seus neurônios na década de 1960;
os Skrotinhos, a versão underground dos Sobrinhos do Capitão;
as Skrotinhas, a versão “xoxotinha” dos Skrotinhos;
Mara Tara, a ninfomaníaca mais pervertida dos quadrinhos;
Rhalah Rikota, o guru espiritual comedor de discípulas;
Edi Campana, um voyeur e fetichista de plantão à procura do melhor ângulo feminino;
o jornalista Benevides Paixão, correspondente de um jornal brasileiro no Paraguai e o único a ter conseguido entrevistar Rê Bordosa;
Ritchi Pareide, o roqueiro do Leblão;
Rampal, o paranormal;

o machão machista Bibelô;
o egocêntrico Walter Ego (também conhecido como “o mais Walter dos Walters”);
Osgarmo, o sujeitinho vapt-vupt;
Rigapov, o imbecil do Apocalipse;
Hippo-Glós, o hipocondríaco (inspirado em Cacá Rosset);
Vudu;
Los Três Amigos e
Bob Cuspe, o anárquico punk que cuspiu nas piores criaturas de nossas gerações.
Ele próprio também se tornou um personagem, estrelando de início as tiras “Angeli em crise”. Outra versão caricata sua é o personagem Angel Villa de Los Três Amigos.
Lançou pela Circo Editorial em 1983 a revista “Chiclete com Banana”, um sucesso editorial (de uma tiragem inicial de 20,000 exemplares chegou a atingir 110,000), altamente influente e que contava com a colaboração de nomes como Luiz Gê, Glauco, Roberto Paiva, Glauco Mattoso e Laerte Coutinho. A Chiclete com Banana é considerada até hoje como uma das mais importantes publicações de quadrinhos adultos já editadas no Brasil.
Angeli já teve suas tiras publicadas na Alemanha, França, Itália, Espanha e Argentina, mas foi no mercado de Portugal que obteve mais destaque, tendo uma compilação de seu trabalho lançada pela editora Devir em 2000, ano em que também viu a estréia de uma série de animação com seus personagens numa co-produção da TV Cultura com a produtora portuguesa Animanostra.
Trabalhou na Rede Globo, como redator do programa infantil TV Colosso (1993-1996). Na mesma rede, entre 1995 a 2005, fez desenhos de 5 segundos, quando dava intervalos dos filmes da emissora.
Em 2006, produziu e lançou um longa de animação chamado Wood & Stock: Sexo, Orégano e Rock’n’Roll, com o diretor Otto Guerra.

…..

Mais sobre os Parlapatões e/ou Angeli:

Não gostei de “Parlapatões revistam Angeli”,  por tudo que vi do grupo Parlapatões.

Assisti a  “Parlapatões, Patifes e Paspalhões”, “Stapafúrdyo”,  a arte do picadeiro e do palco convencional sempre estiveram juntos na trajetória do grupo. Tanto em montagens adultas como infantis, os cenários traziam imagens fantásticas com figuras humanas caricatas, estafúrdias, non-sense.  As acrobacias e malabarismos, desfiando a lei da gravidade, davam vida aos desenhos.

Isso tudo não aconteceu ontém no último dia da peça no espaço Parlapatões.

Foi legal ver ao fundo os desenhos do cartunista, o próprio cartunista como caricatura, mas faltou espaço para o espetáculo que eu esperarva rever. Também faltou uma história, um “link” entre as “charges” curtas do cartunista. E sobrou uma piadinha de mau gosto com deficiente físico. Consegui rir com os Skrotinhos, eram os melhores. Os atores não cantavam tão bem para uma Revista Rock’n Roll.

 

Mas, ainda, superior a a Barbixas, Rafinhas e outros stand-ups…na minha opinião 🙂

 

Personagens: http://www2.uol.com.br/laerte/personagens/

http://blog.clickgratis.com.br/SOTIRINHAS/366559/SOU+F%C3+DO+ANGELI.html

Assisti: Parlapatões, Patifes e Paspalhões

Filmes & Falas

Palavras…

Preciso começar por este filme…

“A Felicidade não se compra”

Clarence:Lembre-se: você nunca será um fracasso enquanto tiver amigos…Obrigado por me ajudar a ganhar minha asa

Zuzu Bailey: “Olhe, Papai. A professora disse que toda vez que um sino toca, um anjo ganha as suas asas.”                                                                                                                                                                                                      Clarence: “Você ganhou um grande presente, George: uma chance de ver como o mundo seria sem você. (…) Estranho, não é? A vida de cada homem toca tantas outras vidas. Quando ele deixa de existir ele deixa um vazio terrível, não é?”

Título Original: Its´s a wonderful life

“Nossa” resenha:

Em Bedford Falls, no Natal, George Bailey (James Stewart), que sempre foi muito solidário, pensa em se suicidar saltando de uma ponte, em razão das maldades de Henry Potter (Lionel Barrymore), o homem mais rico da região. Mas com a ajuda de muitas pessoas orando por ele, Clarence (Henry Travers), um “anjo de segunda classe” que espera há 220 anos para ganhar asas, é mandado à Terra para tentar fazer George mudar de idéia, demonstrando sua importância e…a tua, a minha…a diferença que cada um faz.

Frank Capra é um mestre na criação de filmes com mensagens que reforçam valores de família, lealdade, honestidade, coragem, sacrifício. Capra é sempre extremamente otimista sobre a condição humana. George Bailey, um homem com grandes idéias para conquistas sobre mundo, vai abandonando tudo para fazer o simples e preciso na cidade em que vive. O entusiasmo de Stewart com os olhos arregalados e charme juvenil, juntamente com sua força de caráter inabalável faz dele o herói perfeito da história. Este filme é o número onze na lista AFI dos melhores filmes do século Foi nomeado para cinco Oscars, mas não ganhou nenhum. Um clássico eterno.

Frank Capra – o cineasta do otimismo e da bondade sem ser piegas e sem precisar de nenhum recurso além de inteligência e emoção. A mais emocionante obra a que assisti sobre o valor do ser humano e da amizade.

Uma fantasia cinematográfica pouco explorada nas últimas décadas. Sem elfos, magos, duendes, fadas, dragões ou gnomos, a obra-prima de Capra se adequa mais ao tipo de fantasia com a qual Rod Serling trabalhava na sua série “Além da Imaginação”. Podemos dizer que aqui James Stewart visita a Zona do Crepúsculo guiado por Frank Capra e por seu anjo sem asas, levando o público junto numa viagem através da própria consciência e de um conto natalino que quem viu, jamais esquece.
James Stewart virou marca registrada do homem comum norte-americano, tanto nos filmes de Hitchcock como nos de Frank Capra.

Assista ao filme com suas crianças no Natal !!! Ou qualquer dia!  E Sempre!

Direção: Frank Capra

Roteiro: Albert Hackett, Edward Stevenson, mais »

Elenco: Adriana Caselotti (Singer at Martini’s)Almira Sessions (Potter’s Secretary)Argentina Brunetti (Mrs. Maria Martini)Arthur Howardmais
Países de Origem: Estados Unidos da América
Estreia Mundial: 1946
Estreia Brasil:      1946

……………………………Lar&Etc……………………………….

Do filme  “Compramos um zoológico”:

“Você só precisa de 20 segundos de uma coragem insana e eu lhe prometo que resultará em algo grandioso.”

(Benjamin Mee)

Título Original: We Bought a Zoo

Minha resenha:

Baseado no livro de memórias de Benjamin Mee, sobre como o autor e sua família minvestiu muito (não só dinheiro) para comprar um zoológico em ruínas com 200 animais exóticos. Assistia ao filme com sua crianças.

L – Livre para todos os públicos
 – 124 min
Direção:

Elenco: Angus Macfadyen (Peter MacCready)Carla Gallo (Rhonda)Colin FordCrystal (Crystal the Capuchin)
Países de Origem:

Estreia Mundial: 23 de Dezembro de 2011
Estreia Brasil: 23 de Dezembro de 2011
……………………………Lar&Etc……………………………….

Do filme  “A Revolução dos Bichos”:

“Já naquela altura, depois de tanto abuso, era impossível distinguir homem de porco.”

Li o livro pra meus filhos, quando eles tinham 6 e 9 anos,eles aproveitaram muito a leitura e, principalmente, curtiram..

……………………………Lar&Etc……………………………….

Por falar em filhos, agora eles fazem suas escolhas:

Do filme  “Batman Begins”:

“Não é quem eu sou por dentro e sim, o que eu faço é que me define”.

“Nós caímos para aprendermos a nos levantar”.

……………………………Lar&Etc……………………………….

Do filme  “As crônicas de Nárnia”:

“Nada acontece dua vezes da mesma maneira”.

……………………………Lar&Etc……………………………….

Do filme  “Eu, Robô”:

“Não acredito que você passou a vida inteira sem ler João e Maria!”

Do filme  “Kung Fu Panda”:

“O ontem é história, o amanhã é um mistério, mas o hoje é uma dádiva. É por isso que se chama presente”

……………………………Lar&Etc……………………………….

Filhos !!!!! (fonte: de http://www.coronelsarmento.xpg.com.br/frasesfilmes.htm)

Harry Potter e a Ordem da Fênix.

Chegou a hora de escolhermos entre o que é certo e o que é fácil.

Todos temos luz e trevas dentro de nós. O que nos define é o lado com o qual escolhemos agir.

Harry Potter e a Pedra Filosofal.

É preciso muita coragem para enfrentar um inimigo, e ainda mais coragem para enfrentar uma amigo.

Para uma mente bem estruturada, a morte é apenas a aventura seguinte!

Para uma mente bem estruturada, a morte é apenas a aventura seguinte!

Só existe o poder, e aqueles que são fracos o bastante para conquistá-lo.

Harry Potter e as Relíquias da Morte.

Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração.

Só vou me juntar a você quando o inferno congelar!

Harry Potter e o Cálice de Fogo.

Não faça perguntas e não te direi mentiras.

O mais importante é distinguir o certo do que é fácil

Se você quer saber como um homem é, veja como ele trata seus inferiores, e não seus iguais.

Se você quer saber como um homem é, veja como ele trata seus inferiores, e não seus iguais.

Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban.

A palavra de uma criança, embora honesta e verdadeira tem pouco valor para aqueles que não sabem mais ouvir.

Deixem-o dormir, porque nos sonhos entramos num mundo inteiramente nosso, deixem que flutue na mais alta nuvem ou que mergulhe no mais profundo oceano.

É possível encontrar a felicidade nas horas mais sombrias, se a pessoa se lembrar de acender a luz.

……………………………Lar&Etc……………………………….

Do filme  “O Segredo dos animais”:

“O melhor líder não é o maior, nem o mais forte. O maior líder é aquele que mais se importa”.

……………………………Lar&Etc……………………………….

Do filme  “Ponte para Terabítia”:

“Feche os olhos, mas deixe a mente aberta”.

……………………………Lar&Etc……………………………….

(Não sei de que filme/livro…)

A melhor solução é sempre a mais simples.

Do filme  “Casamento Grego”:

“O homem pode ser a cabeça da família, mas a mulher é o pescoço e ela gira para onde ela quiser”.

……………………………Lar&Etc……………………………….
“Onde está a felicidade” (Brasil/Espanha, 2011)
É pra relaxar! É uma deliciosa comédia! É isso!

……………………………Lar&Etc……………………………….

……………………………Lar&Etc……………………………….
……………………………Lar&Etc……………………………….
               http://www.coronelsarmento.xpg.com.br/frasesfilmes.htm (falas)
               http://blogdokley.blogspot.com.br/2010/06/colher-nao-existe-matrix-carpe-diem.html (frases marcantes do cinema)
               eu mesma