Casa & Decoração – Coberturas de Policarbonato

Coberturas de  Policarbonato

Precisando fazer uma cobertura pra proteger minha porta de madeira do sol e da chuva, comecei novo “Projeto de ReforMINHA”.    Aproveitando, decidi fazer outra pequena cobertura pra ter um varal coberto e trocar a soleira de madeira  da porta balcão por outra de granito.                                                                                                                                   Decidimos que a cobertura seria de policarbonato compacto refletivo de 3 mm.                        Depois de muitos orçamentos, pesquisa de materiais, garantias, reclamações de consumidores (http://www.reclameaqui.com.br/)…desisti, aliás…dei um tempinho de alguns anos. Agora, com a soleira podre e a porta precisando ser envernizada (Osmocolor), estou retomando meu projeto e, sem procurar nenhuma empresa, já fechei com um serralheiro que acabo de conhecer, no primeiro orçamento!!

A cobertura será de policarbonato compacto refletivo de 4 mm.

Vou registrar as fotos do antes/depois, da cobertura idealizada, do resultado (final feliz, espero!)  e de uma cobertura feita por nós mesmos, comprando o material na Florêncio de Abreu (retalhos) e na Marquês de São Vicente.

Antes da prática, um pouco de Teoria

Policarbonato é um plástico de engenharia, um material transparente (chega a 89%, seu nível de transparência), deixando passar a iluminação natural,  e resistente a impactos (em média 200 vezes superior à do vidro e trinta vezes maior que a do acrílico). Mais leve que o vidro, pode ser curvado a frio e tem proteção contra raios ultravioleta.
Por possuir proteção contra os raios UV, as coberturas de policarbonato possuem maior vida útil do que as telhas de fibra de vidro ou PVC, pois não amarelam e não perdem a transparência.
As telhas de policarbonato propiciam diversas sugestões decorativas ao ambiente, pois permite a utilização em coberturas com formas e curvaturas sem nenhuma emenda.

As chapas de policarbonato podem ser classificadas como telhas devido aos seus formatos semelhantes às telhas de aço galvanizado, telhas de alumínio e as telhas de fibro-cimento e podem compor telhados, coberturas e fechamentos verticais com a combinação desses outros materiais.
Existem três tipos de chapas de policarbonato no mercado: as compactas, as alveolares e as refletivas ( melhor eficiência térmica). Na escolha do produto para aplicação principalmente em coberturas, deve-se levar em conta, principalmente, fatores como a luminosidade e o conforto térmico, além do efeito estético e o preço.

Geralmente as coberturas de policarbonato estão disponíveis nas cores cristal, bronze, branco leitoso e fumê. Alguns tipos também são oferecidos em verde e azul. É bom lembrar que as cores escuras, como o bronze e o fumê, têm menor índice de luminosidade e conseqüentemente transmitem menos calor quando utlizadas em coberturas.

Transparência e luz natural

Para um bom resultado, as coberturas de policarbonato devem ser instaladas em posição estratégica, deve-se verificar a ventilação, as refletivas e com cor adequada bloqueiam uma parcela de calor do sol. As coberturas transparentes melhoram a luminosidade dos ambientes, fazendo com que espaços menores pareçam mais amplos e ambientes mais frios tornem-se mais quentes.

Cuidado ao instalar coberturas de policarbonato transparentes em um país tropical como o nosso para não criar verdadeiras estufas.

Vantagens

Abaixo as principais vantagens na utilização da cobertura em policarbonato

  • Alta resistência a impactos – As coberturas em policarbonato são inquebráveis. O policarbonato é excelente para substituir o telhado em diversas áreas pois suporta fortes impactos;
  • Transparência;
  • Fácil manipulação e instalação;
  • Leve – As chapas de policarbonato compactas pesam metade que as de vidro e as alveolares têm apenas 10% de seu peso. O peso da estrutura que suporta a cobertura de policarbonato é muito menos que o peso da estrutura que suporta a cobertura em vidro, trazendo uma enorme economia na instalação da mesma;
  • Manutenção – requerem manutenção mínima;
  • Não propaga a chama – Por ser um material auto-extinguível, o policarbonato evita a propagação de fogo e os gases gerados são menos tóxicos que os do acrílico. Além disso, dispensa maiores recursos com segurança contra incêndio, devido à sua propriedade retardante de combustão;
  • Proteção anti-UV – As chapas de policarbonato para uso em coberturas, possuem um tratamento contra os raios ultravioleta mantendo a transparência e a resistência ao impacto ao longo dos anos de exposição direta ao sol;
  • Garantia de 10 anos contra amarelecimento;
  • Podem ser instaladas sobre estrutura de alumínio, aço ou madeira;
  • Ótimo aspecto estético ao empreendimento;
  • É mais eficiente no aspecto térmico em relação ao vidro.

Instalação

A instalação em geral é feita por instaladores autorizados ou recomendados pelos fabricantes. Eles podem responsabilizar-se pela compra do material, montagem das estruturas e colocação.

Porém, listamos aqui algumas precauções que devem ser tomadas na instalação das coberturas em policarbonato. São elas:

  • Proteja as chapas e telhas de policarbonato até o momento da instalação;
  • Caso o corte das telhas e/ou chapas de policarbonato for feito através de serra elétrica, as lâminas devem conter dentes finos, com a quantidade de 6  a 8 dentes por centímetro, nesse caso as chapas e telhas de policarbonato devem ser presas à bancada para evitar vibrações;
  • A fixação da cobertura em policarbonato deve ser realizada através de perfis de alumínio com gaxetas de neoprene ou EDPM, as quais não danificam a cobertura;
  • O filme de proteção UV deve ficar para cima, devendo ser removido após a instalação.

Dicas

  • As chapas de policarbonato devem ser fixadas sobre estruturas de madeira, aço ou alumínio;
  • Nas estruturas de madeira deve-se levar em conta que a madeira pode movimentar-se o que pode causar desencaixes, causando possíveis vazamentos de água;
  • Outro cuidado que se deve ter é com os rufos (elemento de vedação entre a cobertura e alvenaria). O rufo deve ser fixado diretamente sobre a parede e não na estrutura, pois esta última tem movimentação o que pode causar rompimento das vedações;
  • Posicione a cobertura conforme a incidência de sol: prefira sempre a face sul;
  • Posições com alta exposição solar precisam de boa ventilação e cobertura com cor (bronze, fumê) ou com características refletivas;
  • Boas saídas de ar para uma ventilação cruzada é recomendável. Uma excelente opção é a instalação de coberturas retráteis, que podem abrir e fechar conforme o clima.

Limpeza

A limpeza em uma cobertura translúcida de policarbonato deve ser constante, e proporcional às sujidades causadas pelo ambiente.

Recomenda-se lavar a cobertura em policarbonato periodicamente a cada 30 dias, de preferência lavar sempre pela manhã ou final de tarde, nunca sobre sol intenso.

É indicado molhar a cobertura em policarbonato com água corrente e bastante pressão, de preferência em máquinas de jato.

Nunca utilize produtos abrasivos na limpeza da cobertura em policarbonato, tais como esponjas de poliuretano ou vassoura e utilize apenas sabão neutro, esponja macia ou pano 100% algodão.

Em caso de acidentes com tintas sobre as chapas de policarbonato utilize somente álcool isopropílico, logo em seguida lave com água e sabão neutro. A limpeza da estrutura metálica também merece cuidados. Se for de aço, deve-se remover a sujeira com pano úmido e detergente neutro, repintar os descascados removendo ferrugens previamente (pode se usar qualquer fosfatizante que se encontra em lojas de tintas). Se for alumínio, limpa-se com pano úmido, detergente neutro e, para as mais difíceis, querosene puro, removendo, logo em seguida, qualquer resíduo do produto com água abundante, detergente neutro e pano macio (consulte os fabricantes do policarbonato antes desse procedimento).

Menos duro que o vidro, o policarbonato, risca facilmente. Assim, para áreas que exigem limpeza constante, recomenda-se utilizar de água com detergente neutro e pano macio. Produtos abrasivos ou alcalinos fortes são proibidos.

toldo arredondado com pouca curvatura

Soleira de granito para porta varanda

Soleira de granito para porta varanda

Fonte:

http://www.metalica.com.br/coberturas-de-policarbonato

Viajar, Passear na Leitura

Passeando na Vila Madalena e comprando livros…

Passear na Vila tem vários encantos e um deles é folhear livros e tomar um cafezinho ou, se preferir, um bolo “caseiro” com chá.

Estou registrando aqui pequenas livrarias, mas repletas de originalidade e diversidades.

No meu percurso pela Vila gosto de passar horas em sebos, abundantes na Fradique Coutinho, sempre paro num da Teodoro, que também tem livros novos e ótimos preços (pode pexinxar! Eu, não aprendi a fazer isso:).

Depois que comprei o Kindle, prometi não levar pra casa nenhum livro impresso, mas não resisto e recomendo fortemente longas caminhadas com amigos, filhos ou mesmo caminhadas solitárias por livrarias e sebos e aproveitem a riqueza literária que existe no bairro.

O percurso abaixo é de http://vilamundo.org.br/2010/11/onde-comprar-livros-novos-e-usados-na-vila/ mas parece que fui eu que fiz, aliás explorei esses e outros caminhos várias vezes:

APonto do Livro R. Alves Guimarães, 1322 Pinheiros Tel.: (11) 2337-0506 . ECentro Cultural B_arco R. Dr.  Virgílio de Carvalho Pinto, 426 Vila Madalena Tel.: (11) 3081-6986 .
BVecchio Libro R.  Oscar Freire, 1921 Pinheiros Tel.: (11) 3062-0593 . FRed Star Sebo Av. Pedroso de Moraes, 811 Pinheiros Tel.:(11)3032-4042 .
CSebo Espaço do Livro R. Teodoro Sampaio, 539 Pinheiros Tel.:   (11) 3476-1180 . GLivraria da Vila R. Fradique Coutinho, Vila Madalena Tel.:   (11) 3476-1180 .
DBanca do Puebla Praça Benedito Calixto Vila Madalena josepuebla@ig.com.br . HMercearia São Pedro R. Rodésia, 34 Vila Madalena Tel.: (11) 3815-7200 .

1ª Parada – Ponto do Livro

A Ponto do Livro é conhecida por ter um acervo de livros relacionados à diversidade cultural. A Livraria está localizada próxima do Metrô Sumaré, numa casa onde o cantor Seu Jorge morou por alguns anos. No espaço, além de livros, é possível encontrar CDs e DVDs. Há também, um café/restaurante.

Por perto há o Empório Carol Martini, adoro procurar coisinhas de casa lá e outras lojas bacanas como a Lóeil, que só consegui comprar uma janela mexicana há anos e está na minha sala até hoje. Mas, isso é outra história do capítulo decoração de interiores.

Livros Escolhidos pela Ana Rüsche

1ª Parada – Ponto do Livro

Nas estantes da Ponto do Livro há diversos autores africanos, e a  indicação são as obras de dois deles: “Desonra”, de J. M. Coetzee e “Luuanda”, de José Luandino Vieira. A escritora se surpreendeu com a sessão dedicada aos contos e indicou ainda o livro “Vida Vertiginosa”, de João do Rio.

Desonra de J. M. Coetzee Luuanda de José Luandino Vieira Vida Vertiginosa de João do Rio –

2ª Parada – Vecchio Libro

Na sub-esquina da rua Oscar Freire com a rua Teodoro Sampaio há um espaço bastante aconchegante chamado Vecchio Libro. No local funciona um Sebo e um Café. Além dos mais de 25 mil livros, o espaço oferece cursos de encadernação, restauração, criação de álbuns de fotografias e caixas de conservação.

Livros  Escolhidos

Ana Rüsche indicou o livro de ficção científica “2010: Uma odisseia no espaço II”, de Arthur C. Clarke.

2010: Uma Odisseia no Espaço II de Arthur C. Clarke – R$ 32

3ª Parada – Sebo Espaço do Livro

Já na rua  Teodoro Sampaio, escolhemos o Sebo Espaço do Livro, por ser um dos  maiores. Fomos recepcionados por Edília, que prontamente se ofereceu a  indicar raridades. Segundo Ana, os sebos recebem uma demanda alta por  livros didáticos, o que acabou influenciando a sua indicação.

Livros  Escolhidos

O primeiro livro, indicação da Edília, é um livro de partituras entítulado “Liverpool Oratorio”, obra rara de Paul McCartney. Segundo ela, existem apenas dez exemplares no mundo. A escolha de Ana Rüsche foi a “Nova Gramática do Português Contemporâneo”, de Celso Cunha e Lindley Cintra.

Liverpool Oratorio de Paul McCarney – R$ 900 Nova Gramática do Português Contemporâneo de Celso Cunha e Lindley Cintra – R$ 58

4ª Parada – Banca do Puebla

Parada obrigatória aos sábados, a Praça Benedito Calixto possui diversas bancas nas quais são comercializados livros usados. A Banca do Puebla, que fica próxima da praça de alimentação, oferece opções nacionais e internacionais, de autores consagrados.

Livros  Escolhidos

A escritora optou por indicar uma leitura descontraída, “De Cabeça para Baixo”, do escritor mineiro Fernando Sabino.

De Cabeça para Baixo de Fernando Sabino – R$ 13

Intervalo – Pastel na Benedito Calixto

Na sequência, uma esticadinha na praça de alimentação da Benedito. Objetivo: recarregar as energias com um pastel de carne seca, antes de seguir a trilha pelos próximos quatro pontos de vendas.

Ou o Pastel da Maria na Fradique Coutinho (eu, que sempre me encanto pelo que ninguém nota, adoro os 2 molhinhos que acompanham o pastel, é a diferença “pra mim”).

5ª Parada – Centro Cultural b_arco

O Centro Cultural b_arco é conhecido por oferecer cursos com artistas consagrados. Ana Rüsche, que já foi professora da casa, conhece muito bem a livraria do local. O espaço abriga ainda a Galeria do Virgílio, que oferece exposições gratuitas.

Esse ainda não fui, mas está aqui registrado pra ser meu próximo passeio literário.

Livros  Escolhidos
Lacrimae Rerum de Slavoj Žižek Cinema Brasileiro Moderno de Ismail Xavier Contos Negreiros de Marcelino Freire

6ª Parada – Red Star Sebo

Próximo da Fnac de Pinheiros, na avenida Pedroso de Moraes, há um verdadeiro complexo de sebos, composto por uma dezena de lugares. O Red Star Sebo se destaca por ser um dos maiores e por possuir uma segunda unidade na rua Teodoro Sampaio, 2040. Além de livros, o espaço também comercializa vinis usados.

Livros  Escolhidos

Buscando uma opção lúdica e que pudesse interessar o público infantil, Ana sugeriu o livro “Momo e o Senhor do Tempo”, do escritor alemão Michael Ende. No Red Star, a escritora encontrou uma sessão dedicada à poesia, e não só indicou o livro bilíngue “Poemas da Estrangeira”, de Dora Ferreira da Silva, como também declamou uma das poesias (confira no vídeo acima).

Momo e o Senhor do Tempo de Michael Ende Poemas da Estrangeira de Dora Ferreira da Silva

7ª Parada – Livraria da Vila

Referência por toda São Paulo, a Livraria da Vila não poderia ficar de fora, e por isso visitamos a unidade da Fradique Coutinho, que fica a duas quadras do Espaço VilaMundo. A Livraria realiza uma série de eventos culturais, passando por lançamento de livros e pocket-shows. Além disso, existe no local um Café, do qual, Ana Rüsche destacou o brownie.

Livros  Escolhidos

O que conquistou a atenção da poetisa na Livraria da Vila foi a sessão de crítica literária, dando destaque aos livros “Contemporâneos”, de Beatriz Resende e “Modernidade Periférica: Buenos Aires 1920 – 1930″, de Beatriz Sarlo.

 Eu adoro a parte de livros infanto-juvenis, meus filhos estão crescendo e me deixando sozinha nessa seção das livrarias.
Contemporâneos de Beatriz Resende Modernidade Periférica: Buenos Aires 1920-1930 de Beatriz Sarlo

8ª e última parada – Mercearia São Pedro

A Mercearia São Pedro é um famoso ponto de encontro de escritores. E além de bar, restaurante e mercearia, funciona também como livraria, na qual é possível comprar livros de diversos autores, sobretudo contemporâneos. E você ainda corre o risco de encontrar algum dos autores pelo bar e sair de lá com o livro autografado. As noites da Mercearia costumam ser bastante animadas e semanalmente há lançamentos de livros.

Livros  Escolhidos

Para indicar, Ana procurou os livros de habitués da casa, encontrando o lançamento mais recente de Joca Reiners Terron, “Do Fundo do Poço Se Vê a Lua”, que integra a série “Amores Expressos”, e “Hotel Novo Mundo”, primeiro romance da contista, blogueira e cronista Ivana Arruda Leite.

Do fundo do poço se vê a lua de Joca Reiners Terron – R$ 38,70 Hotel Novo Mundo de Ivana Arruda Leite – R$ 25

Mais uma dica

O livro da Ana  Rüsche, “Nós que Adoramos um Documentário”. A obra é uma espécie de  autobiografia que traz momentos da infância (Ubatuba, 1983), vida adulta  (São Paulo, 2009) e futuro (Ubatuba, 2037). São poemas que apontam  possibilidades e impossibilidades do retrato da memória por meio da  poesia. Também perfazem tentativas da representação do feminino e de seu  corpo – tanto físico, quanto astral.

Nós que Adoramos um Documentário” foi publicado em 2010, pela Ed. Ourivesaria da Palavra, com apoio do ProAC/2009, da Secretaria de Estado da Cultura.

Escola

Ciência Hoje é  uma revista mensal de divulgação científica criada em 1982 pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

Tem também a revista Ciência Hoje das Crianças.

Pela Web: http://chc.cienciahoje.uol.com.br/

Vamos LER POR QUERER: http://cienciahoje.uol.com.br/alo-professor/intervalo/2012/12/ler-por-querer

O atendimento é feito de segunda a sexta, das 8h00 às 20h00, exceto feriados.